Bem Vindo ao nosso Bate papo. Divirtam-se!

segunda-feira, 13 de junho de 2011

E assim, tudo começou...


Quarta-feira e quinta-feira 01-06-2011 e 02-06-2011

... Na noite do dia 01-06-2011, ás 21:00 hrs, começei a sentir leves dores no lado esquerdo da barriga, a medida em que o tempo passava essas dores iam aumentando, ás 22:30 começei a sentir do lado esquedo também, então imaginei que eram contrações, liguei para a médica que ia fazer o meu parto Dra Maria das Graças e expliquei o que estava sentindo, ela me disse que não eram contrações, que ficasse tranquila porque os meus bebês so nasceriam duas semanas a frente, pediu que tomasse um comprimido de buscopan e deitasse se não ouvesse melhora ate as 3:00 hra da manha que entrasse em contato com ela que decidiria o que fazer, assim eu fiz, tomei o medicamento e deitei, as dores foram ficando mais fortes, até que ás 02:00 hrs eu acordei meu marido e disse a ele que não aguentava mais que iria ligar para ela e iria para a maternidade, ligamos para ela e o celular estava dando caixa eletronica ( Desligado ), tomei banho, vesti minha roupa e fui para a maternidade que fica a 1:00 hr de distância da minha casa ( Maternidade Sagrada Família ). No caminho, continuamos tentando o contato com a médica mas nada de conseguir localiza-la, as contrações começaram a vir em curto espaço de tempo e o balança, balança do carro so pioravam as dores, não imaginava que contrações doiam tanto, ainda mais sendo 2 placentas se contraindo, até meu marido que estava comigo dirigindo passou mau, tadinho estava tão nervoso, não sabia o que fazer, mas enfim, chegamos na maternidade ( Era noite de chuva ). Cheguei, fiz a ficha e fui logo atendida por um médico muito grosso, fez um exame de toque que na mesma hora o sangue desceu, minha bolsa não tinha estourado mas estava com 1 cm de dilatação, o médico disse que teria que me internar para fazer uma cesareana, o grande problema era que na maternidade, tinha vaga e UTI para mim, mas para meus bebês que segundo ele provavelmente iriam precisar não tinha, ele disse que não iria correr esse risco, mandou procurar outra maternidade que tivesse vaga na UTIN, porém meu plano so da direito a essa, entrei em desespero, não sabia o que fazer, ( Esse hospital comprou a maternidade de outro que estava falindo, fica a 20 minutos de la, e meu plano dava direito a ele, decidimos tentar ) E as dores so aumentando, quando vinha uma contração, as pernas tremiam... Chegando nessa Maternidade, também não tinha vaga na UTI neonatal, a obstetra que estava de plantão, Dra Barbara, me examinou e disse que ja estava com 3 centimetros de dilatação,estava em trabalho de parto, o hospital tentou entrar em contato com Dra Maria da Graças ( Felizmente ou infelizmente ela era médica de la ) mas não ouve exito, ninguém conseguiu localiza-la, até pelo numero da casa não conseguiram.

Dra Barbara disse que se chegasse aos 5 cm de dilatação, ela mesma teria que fazer meu parto, so tinha uma UTIN vaga no hospital e ficamos torcendo para que vagasse outra, ela disse que não iria me deixar sair de la para arriscar em outra maternidade com 3 cm de dilatação e o primeiro bebê sentado, poderia nascer no caminho, e o risco seria maior. Dra Barbara me internou aplicou buscopan na veia para amenizar as dores na coluna e na costela que estava sentindo, e a cada contração um exame de toque. Quando estava ja internada o quarto, ela veio ouvir o coração dos bebês, isso ja eram 7:00 hrs da manha, resultado, o coraçãozinho do Davi estava a 189 e o da Nathaly a 194, na mesma hora trocaram minha roupa e me levaram direto para o centro cirurgico, as 7:10 tomei a anestesia e as 07:24 meu principe Davi nasceu, chorando baixinho, nossa que emoção, é inexplicavél, so quem ja passou por isso sabe o que estou dizendo, 7:25 minha princesa veio ao mundo, chorando auto e bem forte, trouxeram os dois para mim, nossa a primeira vez que vi os rostinhos, Davi caladinho com o olho aberto e Nathaly não parava de chorar e de olhinhos fechados, foram muitos beijos, minha boca ficou cheia daquela gosma branca que vem grudadinha nos bebês, nunca vou esquecer esse momento!
Não senti nadinha na cirurgia, não senti nem a furadinha da anestesia, nem o corte, nem mau estar, nem sono, absolutamente nada, foi tudo como nunca imaginei! Ao termino da cirurgia desci para o quarto, eram 08:05 da manhã, fiquei anciosa para ver os bebês, o Davi chegou eram 11:20 lindo, vestido e penteado, nem esperei passar o efeito da anestesia, pedi logo para que colocassem em cima de mim, ja que não podia nem levantar o pescosso, assim que passou o efeito coloquei logo ele no peito, e não é que ele pegou direitinho de primeira, mais uma sensação inexplicavél, alimentar seu bebê pela primeira vez ( Graças a Deus, não tive problemas com leite, o peito ja estava vazando). Tudo prontinho, barriguinha cheia, arrotou e dormiu, o efeito da anestesia passou, imediatamente subi e fui para a UTIN ver minha princesa, linda, bochechuda, toda rosada, estava em observação e aprendendo a respirar!

Sexta-feira 03-06-2011

A noite foi tranquila, Davi so chora para mamar nem se importa com a fralda suja, acordou 3 vezes na madrugada, mamou e dormiu. As 7:00 da manhã é hora do banho para os bebês, assim que terminou o banho que ele mamou eu subi para ver minha pituca, estava toda linda, recebi a noticia que estavam so esperando a fisioterapeuta chegar para ensina-la a sugar, assim que sugasse na mamadeira, porque até então estava se alimentando por sonda ela iria descer para o quarto, imaginem minha felicidade, deu um beijinho no pezinho dela e desci radiante.
As 16:50 ela chegou, toda posuda de carrinho, linda, nossa, chorei tanto de felicidade... Coloquei logo no peito e a danada pegou com tanta força que meu olho encheu de lagrimas de dor, mas foi muito emocionante, mais um momento que jamais esquecerei!

Sábado 04-06-2011

Essa noite, ja não foi tão tranquila como a passada, Nathaly não suporta fraldinha molhada, reclama no primeiro xixi, imaginem ai, ja Davi, o xixi pode descer pelas pernas que ele não esta nem ai, o que ele quer mesmo é o peito, mal termina uma mamada ja quer outra, a noite foi corrida, mas compensadora, foi a noite mais feliz da minha vida depois do parto é claro!
Passei o dia inteiro entre fraldas e mamadas, um corre corre, difícil até para comer!
Importante dizer que papai se superou, coloca os bebês para arrotar, olha se a fraldinha esta suja e até troca a roupinha, tudo daquele jeitinho meio lento sabe, mas com o tempo e a vontade que ele esta de cuidar dos filhotes, ja ja estará exper!

Domingo 05-06-2011

A noite foi mais tranquila que a anterior, porém senti os bebês muito quetinhos após o banho da manhã.
Os bebês não quizeram mamar, estão rejeitando o peitinho, so pegam na mamadeira, e dormem o tempo todo.
Agora a noite eles não querem nem a mamadeira e estão muito quetos, chamei a enfermeira a tarde e ela disse que era normal, que eles estavam com prequiça, então tiramos a roupinha deles para que sentissem frio e acordassem, porém nao adiantou, eles bateram o queixo de frio, ficaram com pezinhos e maozinhas roxas e geladas, mas nada de de acordarem, ela insistiu que era sono e preguiça, e que mais tarde o pediatra viria olhar os bebês so para me tranquilizar.
Mais tarde, veio uma enfermeira com a equipe de labolatório colher sangue dos bebês, nem um dos dois se manifestaram, inclusive a Nathaly foi firada em dois lugares e nada de chorinho, ja estava apreensiva, passei a noite toda acordada, com eles sem comer, porque não pegavam de jeito nenhum na mamadeira e correndo atraz de respostas para o que estava acontecendo, porque aquilo não era normal.

Segunda-feira 06-06-2011

Então as 05:30 da manhã vieram novamente a equipe do laboratório colher mais sangue, dessa vez foi uma quantidade bem maior, e não me diziam nada, disseram que logo logo o pediatra viria falar comigo. Os bebês tomaram o banho da manhã, ainda sem qualquer manifestação, e logo apos o banho veio o obstetra me dar alta, assim que tive alta a pediatra chegou, disse que no exame de sangue tinha acusado uma infecção nos dois e que iriam subir imediatamente para a UTIN.
Naquele momento perdi meu chão, sabia que desde a manhã anterior eles não estavam bem, porque não me ouviram quando eu falei, nossa como foi difícil, os bebês estavam cada vez pior, Davi gemia muito e nenhum dos dois se mexiam nem sequer abriam o olho, liguei para meu marido, que logo chegou ( Não pode dormir homem como acompanhante nesta maternidade, por isso ele não ficava comigo, so durante o dia a noite revezava entre minha mãe e minha tia )
Passaram o dia todo no mesmo quadro na UTIN, porém estavam tomando antibiótico, Amplicilina + outro medicamento que não me lembro agora.
Doeu muito ver meu filhos que estavam bem, naquela situação, fiquei apavorada, parecia que ia enlouquecer, so fazia chorar, até desliguei o telefone porque não queria falar sobre isso com ninguém ate que conseguisse me recuperar.
Meu marido conseguiu com a ex sogra dele a chave do apartamento que ela morava que fica em frente a maternidade, pois ja faz um ano que ela esta em Natal e o apartamento estava fechado, graças a Deus imagina ter que ficar ha 1:00 hr de distância de carro dos meus filhotes, seria muito mais difícil. Passamos a noite la.
Na UTIN dessa maternidade, so pode ficar com os bebês das 10:00 ás 12:00, das 14:00 ás 18:00 e das 20:00 ás 21:00, so pode entrar papai e mamãe.

Terça-feira 07-06-2011

Quando cheguei pela manhã para ver os bebês, tive a notícia que eles estavam com menigite, que provavelmente eles pegaram dentro da barriga atravez de alguma infecção que eu tive, porém a única infecção que tive foi urinária que foi tratada de imediato e no mês seguinte foi feito um novo exame que mostrou que não tinha mais nenhuma infecção!
Obs.: Hoje Nathaly retirou a sondinha e esta mamando na mamadeira!
Essa maternidade é horrivél, esse troca troca de médicos é um terror, muitos te tratam com indiferença, outros não explicam o que voce quer saber, uns dizem uma coisa, outros dizem outra e para uma mãe isso é muito difícil, as vezes da vontade de esganar um!
Terminou a visita as 18:00 hrs e então fui para o apartamento, tomar banho, comer alguma coisa para 20:00 hrs voltar. Chegamos eu e meu marido na UTIN, Nathaly fica em uma sala na frente e Davi na segunda sala, passei por ela, dei uma olhadinha e fui ver o Davi, antes de chegar nele, olhei para a UTI que ficava do lado dele e vi a bebezinha morta, isso mesmo, a bebezinha que estava do lado esquerdo de onde Davi ficava, estava morta, entrei em panico, ela estava bem quando eu sai, irresponsabilidade deixar o bebê morto com tantas mães fragilizadas ali, entrei em desespero, sai de la de dentro aos prantos, não consegia aceitar a morte dela, não aguentei mais entrar na UTIN, fui com meu marido para casa, quando cheguei em casa, tive uma crise, meus olhos pareciam que tinha feito exame de vista e dilatado a pupila, não enxergava nada nitido, sabia o que queria falar, mas nada saia da minha boca, depois comecei a esquecer as palavras, e por ultimo, esqueci de tudo por alguns minutos, não entendia nada nem pensava em nada, entrei em desespero, comecei a chorar, meu marido não sabia o que fazer, me abraçou e começou a chorar também, minha mãe me deu um copo de água com açucar e após algum tempo deitada com meu marido, tudo foi voltando, primeiro a memória, depois as palavras, ainda atrapalhadas, e depois a visão, pensei que estivesse ficando louca, mas graças a Deus tudo voltou ao normal.

2 comentários:

  1. força menina!! td vai dar certo, vc vai ver.
    Bjusssss

    Loraine

    ResponderExcluir
  2. Não se preocupe tenha fé que tudo dará certo.. beijos em todos

    ResponderExcluir